Rolamentos de Rótula FRM

▷ Características dos rolamentos de Rótula FRM



figura 01 - Elementos do rolamento de rótula FRM

  O rolamento de rótula FRM é composto por dois anéis de aço, um externo cilíndrico e um interno esférico que conferem auto alinhamento e recebem tratamento superficial por oxidação negra, exceto série GE(00)UK FRM que recebe tratamento superficial cromado no anel interno.

  Devido ao processo de fabricação, o anel externo do rolamento de rótula possui uma ruptura no sentido axial para o assento da esfera rotular.

  São projetados para suportar cargas radiais, axiais e combinadas, com manutenção mínima, longa vida útil e disponíveis em uma ampla variedade de tamanhos, serviços e eixos, conforme figura 02.

  Podem ser classificados pelo tipo de contato (aço/aço ou aço/PTFE); serviço (leve ou pesado); lubrificação (permanente ou relubrificável); diâmetro do eixo (milímetro ou polegada) e com ou sem dupla vedação (2RS).

  Como padrão os rolamentos de rótula FRM são fabricados com contato do tipo aço/aço e para serviço leve. Outras características como tipo de contato, serviços etc, devem ser especificadas conforme tabela 01.

  Para atender a requisitos de aplicações que devem ser isentas de manutenção a série GE(00)UK FRM possui na superfície de deslizamento uma película em PTFE auto lubrificante.

  Consulte os Departamentos de Engenharia / Comercial da FRM para mais informações.

 


figura 02 - Séries dos rolamentos de rótula FRM

Tipo Sufixo Exemplo
Dupla vedação GE(00).. 2RS GE25DO 2RS
Eixo em polegada GE(00)ZO GE25ZO
Anel interno longo GE(00)LO
GE(00)HO
GE25LO
GE25HO 2RS
Serviço pesado GE(00)FO GE25FO
Contato aço / PTFE GE(00)UK GE25UK
tabela 01 - Nomenclatura dos tipos de rolamentos de rótula



  Os rolamentos de rótula FRM com o sufixo 2RS possuem vedação em ambos os lados. Essa vedação consiste em um anel de poliuretano (figura 03) que protege a superfície de deslizamento de contaminantes externos tais como poeira, água etc.


 

figura 03 - Vedação 2RS

 


   Os valores dimensionais e de tolerância são valores médios aritméticos e a verificação dimensional é realizada de acordo com ISO 8015.

  Como resultado do tratamento de superfície, as tolerâncias dos rolamentos de rótula podem divergir ligeiramente dos valores declarados na tabela 02. No entanto, isso não afeta as características de montagem e operação.


   

figura 04 - Tolerâncias para rolamentos de rótulas

Diâmetro nominal
(d ou D)(1)
∆dmp desvio ∆Dmp desvio ∆Bi ou ∆Be
de
mm
até
mm
máx mín máx mín máx mín
2.5 6 0 - 8     0 -240
6 18 0 - 8 0 - 8 0 -240
18 30 0 -10 0 - 9 0 -240
30 50 0 -12 0 -11 0 -300
50 80 0 -15 0 -13 0 -400
80 120 0 -20 0 -15 0 -500
120 150 0 -25 0 -18 0 -600
150 180 0 -25 0 -25 0 -700
180 250 0 -30 0 -30 0 -800
250 315 0 -35 0 -35 0 -900
315 400 0 -40 0 -40 0 -1000
400 500     0 -45    
(1) - d para ∆dmp, ∆Bi e ∆Be; D para ∆Dmp, respectivamente.
tabela 02 - Tolerâncias para os anéis interno e externo das séries com eixos em mm unidade: mm

  Para o alojamento de montagem devem ser consideradas as especificações conforme figura 05 e tabela 03. Não devem ser utilizadas como referência medições realizadas no anel externo do rolamento de rótula antes da montagem, pois os valores divergem do valor real após a montagem no alojamento.


 

figura 05 - Desvios dos rolamentos de rótula antes e após montagem

  Onde:
∆D Desvio do diâmetro do anel externo
D Diâmetro do anel externo
t Área de tolerância
1 Desvio dentro da área de tolerância antes da montagem
2 Rolamento de rótula após montagem no alojamento
3 Círculo de referência
     
 
Condições de operação Classe de tolerância
Eixo Alojamento
Operação normal h6, j6 H7, J7
Direção de carga indefenida m6, n6 M7, N7
tabela 03 - Tolerâncias e ajustes de eixo e alojamento


  Ao montar os rolamentos de rótula no alojamento deve-se identificar as cargas atuantes e observar o posicionamento da ruptura do anel externo.

  A ruptura deve ser posicionada fora da área da carga conforme figura 06. Em hipótese alguma a ruptura pode coincidir com as áreas de cargas.


   

figura 06 - Relação entre as cargas atuantes e a ruptura do anel externo


  A figura 07 e figura 08 ilustram os dispositivos e métodos para a correta montagem.


 

figura 07 - Montagem por interferência
no anel externo

 

figura 08 - Montagem por interferência
nos anéis interno e externo


  O limite de temperatura de operação para os rolamentos de rótula sem vedação é de até +180°C. Para as séries com sufixo 2RS (dupla vedação) a faixa de temperatura é de -30°C até + 80°C.



  Os rolamentos de rótula com contato aço/aço possuem furos e canal para entrada do lubrificante. Para garantir a vida útil devem ser lubrificadas na montagem inicial e relubrificadas regularmente com graxa recomendada, conforme tabela 04.

  Para determinar o ajuste do intervalo de relubrificação as condições operacionais, tais como: magnitude e tipos de carga; vedação; ângulo de oscilação; temperatura de operação e outras condições ambientais devem ser consideradas.


 
Propriedades da graxa
Espessante:
Sabão complexo de cálcio
Óleo base:
Óleo mineral
Faixa de temperatura recomendada:
-20ºC até +150ºC
Viscosidade cinemática:
em +40ºC: 400mm2/s até 450mm2/s
em +100ºC: 26,5mm2/s
Consistência :
2 (NLGI)
tabela 04 - Graxa recomendada para rolamentos de rótula com contato aço/aço

  Os rolamentos de rótula com contato aço/PTFE, série GE(00)UK FRM, possuem lubrificação permanente e podem operar sem manutenção. No entanto, a vida útil pode ser prolongada quando lubrificados inicialmente e relubrificados ocasionalmente com a graxa recomendada, conforme tabela 05.


 
Propriedades da graxa
Espessante:
Sabão de lítio
Óleo base:
Óleo mineral
Faixa de temperatura recomendada:
-20ºC até +110ºC
Viscosidade cinemática:
em +40ºC: 200mm2/s
em +100ºC: 16mm2/s
Consistência :
2 (NLGI)
tabela 05 - Graxa recomendada para rolamentos de rótula com contato aço/PTFE

Consulte o Departamento de Engenharia da FRM para mais informações e esclarecimentos.



  Devido a complexidade das fórmulas, gráficos, ábacos, fatores de fricção, temperatura, entre outros fatores a serem considerados para calcular a carga e vida útil dos rolamentos de rótula, consulte o Departamento de Engenharia da FRM para mais informações e esclarecimentos.



Designação:
Rolamento
de rótula
(Série)
+ Eixo + Tipo
(Sufixo)
+ Vedação
Opcional
+ FRM
                         
GE   25 (eixo 25mm)
30 (eixo 30mm)
19 (eixo 3/4")
31 (eixo 1-1/4")
...*
  FO (carga pesada)
ZO (polegadas)
UK (aço/ptfe)
...*
  2RS
(dupla vedação)
   
* - Consulte dimensional técnico da respectiva série escolhida; em caso de dúvidas, consulte os Departamentos de Engenharia / Comercial da FRM.

Exemplos de nomenclatura de rolamentos de rótulas FRM:

GE25DO FRM
(rolamento de rótula GE; eixo Ø 25mm; tipo DO - serviço leve e contato aço/aço)
GE40FO FRM
(rolamento de rótula GE; eixo Ø 40mm; tipo FO - serviço leve e contato aço/aço)
GE19ZO FRM
(rolamento de rótula GE; eixo Ø 3/4"; tipo ZO - serviço leve, contato aço/aço e eixo polegada)
GE30UK 2RS FRM
(rolamento de rótula GE; eixo Ø 40mm; tipo UK - serviço leve, contato aço/PTFE; dupla vedação)
FRM, a mais completa linha original em conjuntos de rolamentos e mancais para aplicação industrial, agrícola e alimentícia.